Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> Maranhao-registra-terremoto-de-magnitude-47-na-escala-Richter

Maranhão registra terremoto de magnitude 4,7 na escala Richter
O epicentro ocorreu em Belágua-MA cerca de 100 km de São Luís

04/01/2017 às 17:11 04/01/2017 às 17:11

1640

Publicada por: Amazônia Central
Fonte: Uema

Na manhã de terça-feira (3) por volta de 9h50min o Maranhão sofreu um terremoto com magnitude de 4,7 na escala Richter. Com esta intensidade o terremoto é classificado como ligeiro, ocasionando tremor notório de objetos no interior de habitações, ruídos de choque entre objetos dentre outros pequenos movimentos vibratórios. Danos importantes nestes casos são pouco comuns. De acordo com o Centro Nacional de Sismologia da USP, o epicentro ou centro do terremoto ocorreu na cidade de Belágua no Maranhão a cerca de 100 km de São Luís. Além de São Luís o terremoto atingiu as cidades de Itapecuru-Mirim, Nina Rodrigues, Vargem Grande, Axixá, São Benedito do Rio Preto, Timon e a cidade de Teresina.

Os terremotos são também chamados de abalos sísmicos ou tremores de terra. Eles resultam da dinâmica interna da Terra, e libera rapidamente grandes quantidades de energia produzindo ondas (vibrações ou tremores). Essas vibrações se propagarem pela Terra em extensões diretamente proporcional à força com que são produzidos os abalos. A força de um terremoto também denominada de magnitude é medida através de escalas, a mais conhecida é a de Richter que varia de zero a 10.

EpicentroQuando a magnitude atinge valores superiores a 6 graus, os efeitos dos terremotos podem ser destrutivos em lugares habitados. A mais elevada magnitude registrada foi de 9,5 graus, no Chile, em 1960. No Brasil o maior terremoto ocorreu no estado de Mato Grosso em 1955 com magnitude 6,6. O terremoto ocorrido hoje no Maranhão é classificado como ligeiro, com magnitude de 4,7.

Para a Engenheira de Minas e professora de Geologia da UEMA, Karina Pinheiro, os tremores ou abalos sísmicos, podem estar associados a eventos externos, chamados de atectônicos ou a processos interno (interior da Terra), chamados tectônicos. Os tremores atectônicos podem ocorrer devido ao emprego de carga explosiva no desmonte de rochas na mineração, na construção civil, ou mesmo, pelo rompimento de barragens, a exemplo de Mariana, ou ainda, por impactos de meteoros, dentre outros. Os terremotos de origem tectônicos ocorrem devido ao deslocamento de placas tectônicas, causando falhamentos.

Ainda de acordo com a professora Karina Pinheiro, o que provavelmente pode ter ocorrido hoje que alcançou os Estados do Maranhão, Piauí e Ceará, foi atividade tectônica resultante do deslocamento de falhas geológicas. O resultado deste deslocamento pode gerar a acomodação de camadas ou estratos em bacias sedimentares, como foi sentido em vários pontos de São Luís. Segundo estudiosos do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), nesta situação podem ocorrer mudanças no nível estático e turbidez nas águas de poços. Sugere-se para isto, a consulta junto a CAEMA ou às empresas de perfuração de poços para confirmação, a exemplo de situações semelhantes que ocorreram em poços em Curitiba e arredores por conta de terremoto no Chile.

O professor de Geografia Física da UEMA, Luiz Jorge Dias, também confirmou que a causa deste abalo foi uma acomodação de placas. “Isso acontece quando as rochas estão absolutamente saturadas por conta do peso do solo para baixo. Isso permite com que a retirada de água e a injeção das rochas se acomodem do solo até alguns poucos quilômetros de profundidade. Isso é bastante comum em áreas sedimentares como é o caso da nossa região, que são rochas mais recentes, menos instáveis e estão sujeitas a isso. Há falhas geológicas na zona costeira maranhense inferida por gel magnetismo  não sendo perceptível na superfície fazendo com que haja propagação mais concentrada. Em 1994 aconteceu um terremoto semelhante por conta de um tremor ocorrido no Chile. Nos próximos dias poderão acontecer abalos secundários então é preciso que os órgãos responsáveis fiquem em alerta, principalmente em relação aos prédios que estão com estrutura comprometida”.

Para a professora Karina Pinheiro, apesar do Brasil se localizar no centro da Placa Sul-Americana, distante da zona de instabilidade tectônica (encontro de placas), há de se considerar que o desgastes na placa, de aproximadamente 200 quilômetros de espessura, pode causar falhas geológicas, podendo provocar tremores com epicentros nos países da América Latina. Desta forma ressalta-se que o Brasil não está de um todo livre da ocorrência de tremores de terras, apesar destes não causarem grandes destruição em infraestruturas. O tremor de terras ocorrido hoje certamente nos deixa um legado – a oportunidade de uma reflexão sobre o processo de uso e ocupação dos espaços urbano e rural, especialmente sobre o uso dos recursos hídricos subterrâneos no estado do Maranhão.

Publicado por: Amazônia Central

Web rádio da amazônia levando o melhor som em qualquer lugar. Baixe o app em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.shoutcast.stm.radioamazoniacentral&hl=pt_BR
VEJA TAMBÉM
Geral

Em 26 de fevereiro, eclipse solar no Brasil

Só que pena que será apenas eclipse parcial, quem tiver na Argentina verá total
Data 17/02/2017 às 07:36
Esporte

Futebol Feminino: Porto Club enfrenta o América MG no final de março!

Pedreira pura para as meninas de RO
Data 07/02/2018 às 04:14
Esporte

FFER SOCIAL, agrega um craque na área de iniciação no Futebol

Luciano Almeida foi o selecionado
Data 06/01/2017 às 02:21
Comunidade

60 pacientes com fissura labial serão atendidos em Porto Velho

Os interessados deverão comparecer ao Hospital Santa Marcelina com os documentos do paciente e do responsável (caso seja menor de 18 anos)
Data 07/02/2018 às 18:36
Geral

Cineasta se inspira na espiritualidade negra para falar de resistência

Keila Serruya apresenta em Belém seu trabalho inédito, ‘De gira e mato’, que será projetado na fachada do Palácio Antônio Lemos. ‘Cinema é para estar na rua’, diz.
Data 25/11/2017 às 09:12
Geral

Caminhoneiro morre após ser atingido por pedrada na cabeça na BR 364

Vítima passava por um ponto de manifestação, quando foi atingida na cabeça por pedrada. PM está no local acompanhando a situação.
Data 30/05/2018 às 16:26
Cultura

Alunos da Unir apresentarão peça teatral hoje (5) no Campus Unir

Peça é inspirada na obra do “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente.
Data 05/07/2018 às 10:08
Música

MC Diguinho lança clipe de versão "light" de "Só surubinha de leve"

Funkeiro vem sendo alvo de críticas em redes sociais pelos versos originais da música, como 'Taca bebida, depois taca pica e abandona na rua'.
Data 21/01/2018 às 22:30