Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> Bonecas-sexuais-da-nova-geracao-falam-e-tocam-musica

Bonecas sexuais da "nova geração" falam e tocam música
Elas são remédio contra solidão; país tem uma quantidade maior de homens, com 114 nascimentos de meninos para cada 110 novas meninas.

05/02/2018 às 18:04 05/02/2018 às 18:04

285

Publicada por: Francisco Silva
Fonte: France Presse

As bonecas sexuais da "nova geração" falam, tocam música e colocam para funcionar uma lava-louças se for pedido. Na China, com muito mais homens do que mulheres, uma empresa oferece mulheres feitas de silicone para solteiros e idosos que sofrem de solidão.

Os corpos nus das bonecas estão alinhados na oficina da empresa especializada Exdoll, localizada na cidade portuária de Dalian, no nordeste do país.

 

"Como você se chama?", pergunta o programador de jaleco branco a uma loira com camisola transparente.

 

 

"Me chamo Xiaodie, mas você pode me chamar de 'baby'", responde ela em mandarim com voz de robô.

 

Fábrica fica localizada na cidade de Dalian, no nordeste da China (Foto: Fred Dufour/AFP )

Fábrica fica localizada na cidade de Dalian, no nordeste da China (Foto: Fred Dufour/AFP )

O engenheiro pede que toque uma música. Dito e feito. A boneca emite uma balada tradicional.

A Exdoll se baseia nos progressos da inteligência artificial para criar bonecas capazes de se expressar. Seu objetivo é combater a solidão dos solteiros, idosos e deficientes.

Na China, o desequilíbrio entre homens e mulheres é enorme: 33,6 milhões a mais de homens do que mulheres em uma população de 1,4 bilhão de habitantes.

Isto se deve à chamada política do filho único que, entre os anos 1970 e 2015, proibia que a maior parte dos casais tivesse mais de um descendente.

 

Além de bonecas extremamente bem-acabadas, inteligência artificial contribui para que elas "falem" com seus donos (Foto: Fred Dufour/AFP )

Além de bonecas extremamente bem-acabadas, inteligência artificial contribui para que elas "falem" com seus donos (Foto: Fred Dufour/AFP )

 

Minissaia e silicone

 

A preferência pelos homens – que transmitem o sobrenome e quando adultos fornecem mão de obra à família – levava alguns casais a recorrer a abortos seletivos.

Atualmente, no país nascem 114 meninos a cada 100 meninas, uma defasagem muito maior em relação à média mundial. O envelhecimento rápido da população leva a um grande número de idosos viúvos.

 

"A China tem uma escassez de mulheres. É um fator que alimenta a demanda de nossos produtos. Mas nossas bonecas não se limitam a propor sexo", explica à AFP Wu Xingliang, diretor de Marketing da Exdoll.

 

 

Funcionário finaliza e seleciona olhos para bonecas sexuais (Foto: Fred Dufour/AFP )

Funcionário finaliza e seleciona olhos para bonecas sexuais (Foto: Fred Dufour/AFP )

Sentado entre duas bonecas – uma com minissaia e outra com uniforme de aluna japonesa –, Wu está convencido de que a empresa para a qual trabalha pode resolver alguns problemas sociais.

 

As bonecas inteligentes "podem manter conversas profundas e ajudar com as tarefas domésticas. No futuro, inclusive, poderão prestar assistência médica", afirma.

 

Xiaodie está equipada com uma função Wi-Fi similar ao sistema Siri dos iPhones. Pode navegar pela internet, ser controlada via smartphone e responder às ordens vocais.

A moça virtual, que custa 25 mil iuanes (3,2 mil euros, 4 mil dólares), também liga e desliga eletrodomésticos conectados, como as lava-louças.

 

Cerca de 120 pessoas trabalham na produção das bonecas sexuais  (Foto: Fred Dufour/AFP )

Cerca de 120 pessoas trabalham na produção das bonecas sexuais (Foto: Fred Dufour/AFP )

 

'Mais excitante'

 

A empresa, que emprega 120 pessoas, começou a desenvolver as bonecas-robôs em 2016 e sairão à venda nos próximos meses.

A cada mês o grupo também fabrica cerca de 400 bonecas "tradicionais" sob medida. Os clientes podem escolher a altura, o tamanho dos seios, a quantidade de pelo púbico, a cor da pele, dos olhos e do cabelo.

A Exdoll confia em melhorar seus modelos no futuro, acrescentando reconhecimento vocal, expressões faciais complexas e a capacidade de seguir o usuário visualmente.

 

Mais de 400 bonecas são produzidas por mês (Foto: Fred Dufour/AFP )

Mais de 400 bonecas são produzidas por mês (Foto: Fred Dufour/AFP )

 

"Queremos um robô com o rosto mais bonito possível e o corpo mais excitante possível", resume Qiao Wu, diretor de Desenvolvimento da empresa.

 

Segundo ele, as primeiras bonecas com inteligência artificial ultrarrealistas estarão disponíveis daqui a 10 anos.

A China fabrica mais de 80% dos brinquedos sexuais produzidos no mundo. O setor emprega um milhão de pessoas no país e representa 6,6 bilhões de dólares em volume de negócio. O curioso é que estas bonecas-robôs não desagradam os defensores chineses dos direitos das mulheres.

 

"Um grande número de homens espera o mesmo das mulheres: sexo, tarefas domésticas, filho. Não as consideram indivíduos", declara à AFP a militante feminista Xiao Meili.

 

 

"Se todos estes desgraçados comprarem uma boneca, livrarão um certo número de mulheres destes tipos".

 

 

Homem finaliza pintura de uma das bonecas sexuais na China (Foto: Fred Dufour/AFP )

Homem finaliza pintura de uma das bonecas sexuais na China (Foto: Fred Dufour/AFP )

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969. CV: http://lattes.cnpq.br/4738070963523179
VEJA TAMBÉM
Esporte

Amistoso da seleção gera atrito entre Globo e CBF

A transmissão do amistoso entre Brasil e Colômbia abre racha entre CBF e Globo.
Data 24/01/2017 às 15:32
Música

Grammy volta a dar espaço às músicas em espanhol graças ao "Despacito"

Premiação acontece no domingo (28) em Nova York com Luis Fonsi concorrendo em três das principais categorias.
Data 27/01/2018 às 22:27
Música

Luan Santana causa polêmica na internet após lançamento de nova música

'Deus fez a mulher de uma costela do Adão, quando foi fazer você, fez do filé mignon', canta ele em 'Check-in'
Data 11/12/2017 às 15:48
Geral

Morre Paulo Henrique Amorim aos 77 anos

Jornalista sofreu infarto fulminante na madrugada desta quarta-feira, depois de sair para jantar com amigos na noite de terça-feira
Data 10/07/2019 às 09:26
Geral

Forças Armadas voltam à Rocinha, na Zona Sul do Rio

Danúbia Rangel, mulher do traficante Nem, foi presa do Morro do Dendê nesta terça-feira. Seiscentos homens das Forças Armadas atuam na região.
Data 11/10/2017 às 21:21
Geral

Mulher de topless é assediada em festival de música e reage com murros

Nos Estados Unidos, a estudante atribuiu o ocorrido a um "choque cultural"
Data 02/01/2018 às 19:18
Geral

Dono de posto de combustível em Cuiabá é detido por aumento abusivo durante greve

De acordo com a Polícia Civil, a margem de lucro em cima do etanol era de 62%. Fiscalização também flagrou outro posto vendendo combustível com lucro de 70%
Data 30/05/2018 às 00:41
Geral

Polícia Civil prende cunhado que se torna suspeito da investigação

Taina Carina, de 21 anos, estava grávida de oito meses, quando teria saído para cobrar pensão do ex-marido
Data 18/01/2018 às 17:10