Início >> Notícia >> Categoria >> Mundo >> Asteroide-do-porte-de-campo-de-futebol-passa-perto-da-Terra

Asteroide do porte de campo de futebol passa perto da Terra
O asteroide em questão havia sido descoberto apenas um dia antes de passear por sobre as cabeças dos terráqueos, no que está sendo chamado pelos cientistas de "voo surpresa".

17/04/2018 às 21:28 17/04/2018 às 21:28

248

Publicada por: Francisco Silva

No último domingo (15), uma surpresa nos campos celestes: uma rocha espacial do tamanho de um campo de futebol americano passou pertinho da Terra - algo que não acontecia desde 1930, segundo uma análise preliminar de sua órbita. O asteroide em questão havia sido descoberto apenas um dia antes de passear por sobre as cabeças dos terráqueos, no que está sendo chamado pelos cientistas de "voo surpresa".

Chamado de 2018 GE3, o asteroide foi descoberto pela Catalina Sky Survey em 14 de abril, no sábado; horas depois, Michael Jäger, um astrônomo amador de Weißenkirchen, na Áustria, gravou a rocha planando na constelação do sul de Serpens.

De acordo com o Centro de Estudos de Objetos da Terra (CNEOS em inglês) da NASA, a rocha estava a aproximadamente 192 mil quilômetros de distância. Para feito de comparação, esse número representa a metade da distância entre a Lua e a Terra. Ainda segundo a associação, o asteroide que sobrevoou nosso planeta possuía um diâmetro estimado de 39 e 99 metros.

Considerando que um objeto com pelo menos 10 metros já possui uma energia semelhante à de uma bomba nuclear, pode-se dizer que o passeio da 2018 GE3 trouxe um breve risco para a vida humana. De toda forma, toda esta magnitude não seria nada frente aos asteroides que compõem o cinturão da área entre Marte e Jupiter, que chegam a medir cerca de 933 quilômetros. Segundo a NASA, porém, essas rochas não representam perigo para a Terra - não ainda, pelo menos.

Devemos nos preocupar?

O 2018 GE3 aparentemente é seis vezes maior do que o meteoro que explodiu sobre os Montes Urais da Rússia em Chelyabinsk em fevereiro de 2013 — ele pesava cerca de 10 toneladas e tinha cerca de 14 metros de largura. Na época, o fenômeno havia entrado na atmosfera terrestre a uma velocidade hipersônica de pelo menos 53 mil quilômetros por hora e se quebrou com o choque em pedaços que variavam entre 28 a 51 quilômetros. A Academia Russa de Ciências confirmou que o processo acabou ferindo 1.100 pessoas, em suma por conta dos estilhaços.

O asteroide de abril, por sua vez, viajou a uma velocidade estimada de 66 mil quilômetros por hora, e, de acordo com a organização EarthSky, deveria ter se quebrado logo que entrou na atmosfera da Terra, devido ao atrito com o ar. Em seu relatório, a entidade ainda revelou que algumas rochas com esse tamanho podem chegar, sim, à superfície terrestre e são capazes de causar algum dano regional.

Claro que para que um desastre deste gênero ocorra, vários fatores deverão ser levados em conta como, por exemplo, a velocidade, o ângulo de entrada e a localização do impacto. Ainda assim, o site dedicado ao espaço acrescenta: "ter conhecimento de que asteroides entram na atmosfera do planeta sem serem notados regularmente pode lhe fazer sentir melhor, ou pior".

Apesar do alerta, a NASA continua a rastrear asteroides que se aproximam da Terra, fornecendo dados estimados sobre o diâmetro das rochas e a distância em relação ao planeta. O episódio desta vez foi uma surpresa, mas ainda existem pelo menos outras três pequenas rochas espaciais programadas para passear no quintal terrestre - a começar por esta terça-feira (17), com a previsão de que a maior delas meça cerca de 33 metros de largura.

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969
VEJA TAMBÉM
Cultura

A Amazônia não é nossa

O governo Temer e a bancada ruralista do Congresso estão empenhados em transformar a maior floresta tropical do mundo em propriedade privada de poucos
Data 04/10/2017 às 08:26
Geral

Em 26 de fevereiro, eclipse solar no Brasil

Só que pena que será apenas eclipse parcial, quem tiver na Argentina verá total
Data 17/02/2017 às 07:36
Geral

NASA descobre um sistema solar com sete planetas como a Terra

Segundo pronunciamento da NASA, em todos os planetas há condições para abrigar vida
Data 28/02/2017 às 09:14
Geral

Comandante da PM orienta policiais a serem 'implacáveis' contra bandidos

Comandante declarou que sente, ao enterrar um colega de corporação
Data 02/09/2018 às 20:13
Música

Luan Santana causa polêmica na internet após lançamento de nova música

'Deus fez a mulher de uma costela do Adão, quando foi fazer você, fez do filé mignon', canta ele em 'Check-in'
Data 11/12/2017 às 15:48
Geral

Por ipê, madeireiros abrem mais de 200 km de estradas na Amazônia

O custo estimado é de R$ 1,4 milhão –cada quilômetro de terra construído na região sai em torno de R$ 7 mil.
Data 02/01/2018 às 19:54
Ciência e tecnologia

Brasil lançado um satélite que permitirá acesso à banda larga em áreas remotas

Satélite de controle brasileiro será usado para oferta de internet banda larga
Data 04/05/2017 às 23:59
Ciência e tecnologia

Stephen Hawking, físico britânico, morre aos 76 anos

lém de ser um dos cientistas mais conhecidos no mundo, pesquisador era exemplo de determinação por resistir por muitos anos à esclerose lateral amiotrófica.
Data 14/03/2018 às 08:01