Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> Apos-prisao-jornalistas-brasileiros-deixam-a-Venezuela

Após prisão, jornalistas brasileiros deixam a Venezuela

Jornalistas da TV Record foram deitdos no sábado, ao fazer uma reportagem sobre corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht e autoridades locais

Após prisão, jornalistas brasileiros deixam a Venezuela

850

Francisco Silva 13/02/2017 às 04:21 13/02/2017 às 04:21

O Itamaraty informou na noite deste domingo que os jornalistas da TV Record Leandro Stoliar e Gilson Souza, que foram presos na Venezuela ao fazer reportagem sobre corrupção envolvendo a Odebrecht e autoridades locais, acabam de decolar de Caracas, em voo comercial com destino a Lima, no Peru. De lá, eles vão partir para São Paulo.

“Desde que foi informado da detenção dos repórteres, o governo brasileiro, por instrução do próprio presidente Michel Temer, atuou junto às autoridades venezuelanas no sentido de que fossem prontamente libertados”, diz nota do Itamaraty.

 

O órgão explicou ter optado “pela realização de contatos diretos, sem divulgação passo a passo, de modo a evitar que sua repercussão prematura pudesse complicar o processo”. “Ao afirmar seu compromisso com os direitos humanos, o governo brasileiro reitera sua posição em defesa da liberdade de imprensa, cuja contribuição é indispensável ao pleno exercício da democracia”, acrescentou o Itamaraty.

Os jornalistas foram presos no sábado no estado de Zulia, no norte da Venezuela, aproximadamente às 12 horas do horário local. A equipe foi detida pelo Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin) junto a dois ativistas venezuelanos, José Urbina e María Jose Túa. Segundo a ONG Transparência Venezuela, os jornalistas brasileiros investigavam denúncias de suborno por parte da construtora Odebrecht no país vizinho.

A Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) repudiou “veementemente” a ação do governo venezuelano em nota. “Tal decisão é abominável e digna apenas de regimes ditatoriais que não aceitam o livre exercício da imprensa e temem a verdade”, afirma o comunicado. Segundo a Abratel, todo o equipamento e o material jornalístico produzido pela equipe foram apreendidos.

Fonte: Veja com O Estadão

Jornalista Prisão.Venezuela

Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (2/2017) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969

Veja também