Início >> Notícia >> Categoria >> Geral >> Apos-ler-noticia-falsa-ministro-paquistanes-ameaca-Israel-com-ataque-nuclear

Após ler notícia falsa, ministro paquistanês ameaça Israel com ataque nuclear
Pelo Twitter, o ministério da Defesa israelense desmentiu as informações

26/12/2016 às 22:43 26/12/2016 às 22:43

1265

Publicada por: Francisco Silva
Fonte: AFP

Uma notícia falsa na internet levou a um desentendimento perigoso na última semana. Usando sua conta no Twitter, o ministro da Defesa paquistanês ameaçou responder a um ataque nuclear de Israel. 

A confusão iniciou por causa de um texto publicado em um site chamado AWDNews, que tinha o seguinte título: "Se o Paquistão enviar tropas terrestres à Síria com qualquer pretexto, destruiremos este país com um ataque nuclear (ministro da Defesa israelense)".

Na sexta-feira, o ministro Khawaja Asif caiu na armadilha e tuitou: "O ministro da Defesa israelense ameaça tomar represálias nucleares contra o Paquistão por seu suposto papel na Síria contra o (grupo) Estado Islâmico: Israel esquece que o Paquistão também é um Estado nuclear".

O ministério da Defesa israelense respondeu no Twitter ao ministro do Paquistão, um país com o qual não mantém relações diplomáticas, explicando que as declarações recolhidas pelo AWDNews eram "totalmente falsas".

Israeli def min threatens nuclear retaliation presuming pak role in Syria against Daesh.Israel forgets Pakistan is a Nuclear state too AH

— Khawaja M. Asif (@KhawajaMAsif) 23 de dezembro de 2016

O erro de Asif, que coincide com a proliferação de falsas notícias nas redes sociais, provocou críticas no Paquistão.

"Nosso programa nuclear é um assunto muito sério para ser deixado nas mãos de homens políticos viciados no Twitter", comentou um famoso jornalista de televisão paquistanês, Nusrat Javeed.

Israel nunca reconheceu possuir uma bomba atômica, mas é considerado a única potência nuclear no Oriente Médio.

Por sua vez, o Paquistão realizou seus primeiros testes atômicos em 1998, e calcula-se que tenha um arsenal nuclear de 120 armas, isto é, mais que a vizinha Índia.

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969
VEJA TAMBÉM