Início >> Notícia >> Categoria >> Mundo >> A-polemica-mensagem-da-jaqueta-de-Melania-Trump-na-visita-a-criancas-imigrantes

A polêmica mensagem da jaqueta de Melania Trump na visita a crianças imigrantes
Viagem-surpresa da primeira-dama é sua atividade de maior envergadura. Melania foi criticada, no entanto, por usar casaco com frase ‘eu realmente não me importo’

23/06/2018 às 04:44 23/06/2018 às 04:58

156

Publicada por: Francisco Silva
Fonte: El País

Melania Trump dá um passo à frente depois que seu marido deu um passo atrás. A primeira-dama viajou de surpresa nesta quinta-feira a McAllen, no Texas, para visitar um albergue de crianças imigrantes, alguma delas separadas de seus pais pela política de tolerância zero implementada pelo presidente norte-americano. Melania, que se mantém politicamente discreta desde a posse do republicano, pressionou para que Donald Trump revogasse a prática que permitia dividir as famílias migrantes que cruzam a fronteira clandestinamente.

Ao embarcar para a visita, Melania Trump estava usando um casaco com a frase “eu realmente não me importo, você se importa?” estampado nas cosas. A roupa foi bastante criticada nas redes sociais. Questionada pela imprensa sobre a escolha da peça, a porta-voz da primeira dama, Stephanie Grisham, respondeu que “é um casaco. Não havia nenhuma mensagem oculta. Após a importante visita de hoje ao Texas, espero que a imprensa não escolha focar isso”.

A primeira-dama pediu na terça-feira à sua equipe que planejasse a viagem, sem ter certeza de que no dia seguinte Trump assinaria um decreto determinando que as famílias que cruzem ilegalmente a fronteira sejam mantidas unidas. “Foi ideia dela, antes que o presidente assinasse a ordem executiva [uma espécie de medida provisória]. Ele a apoiou, mas não foi quem a convidou a ir”, esclareceu a porta-voz de Melania, Stephanie Grisham. “Ela apoia a reunificação familiar. Ela acha importante que as crianças fiquem com suas famílias", acrescentou. Pouco depois de circularem as primeiras imagens de Melania em McAllen, o presidente se referiu à viagem dela numa entrevista coletiva na Casa Branca: “Minha esposa está lá agora porque estava preocupada com o que está acontecendo. Todos estamos”.

A visita inclui duas instituições relacionadas a famílias imigrantes, “para saber” o que está acontecendo, como disse ao aterrissar. Devido a uma chuva torrencial, o primeiro destino foi o abrigo Upbring New Hope Children, onde estão 55 menores de 12 a 17 anos, a maioria guatemaltecos. Seis deles foram separados de seus pais ao cruzarem a fronteira. Melania se dirigiu em primeiro lugar aos assistentes sociais: “Todos sabemos que estão aqui sem suas famílias, e quero agradecer a vocês por seu trabalho duro, sua compaixão e sua amabilidade nestes momentos difíceis". Depois visitou três salas de aula e interagiu com dúzias de crianças e adolescentes. Perguntou-lhes de onde vinham, se eram amigos e desde quando estavam no albergue.

A separação das crianças de seus pais indocumentados motivou um amplo rechaço internacional e local, inclusive dentro do próprio Partido Republicano. Excepcionalmente, levou todas as ex-primeiras-damas norte-americanas a se pronunciarem alinhadas contra a medida, que a ONU qualificou como “uma séria violação dos direitos humanos das crianças”. No domingo, Melania se distanciou das ações do marido e publicou através da sua porta-voz uma declaração em que convidava ambos os partidos a se colocarem de acordo sobre a questão. “Precisamos ser um país que siga todas as leis, mas também um país que governe com o coração”, observou.

O posicionamento em favor das crianças elevou a figura da primeira-dama, que costuma se manter afastada do burburinho político. Dois dias depois de Melania publicar o comunicado, Ivanka Trump, filha e assessora do presidente, transmitiu a ele seu interesse em pôr fim à polêmica medida – isso segundo as palavras de Trump, porque não foi uma declaração pública. Cabe recordar que a modelo e empresária foi muito criticada quando publicou nas redes sociais uma fotografia abraçando seu filho, no mesmo fim de semana em que se soube que quase 2.000 menores tinham sido separados de seus pais em seis semanas.

Publicado por: Francisco Silva

Proprietário da web Rádio Amazônia Central, Acadêmico em sistemas de informação 8º período (1/2018) e Editor de imagens. WhatsApp (69) 9 9283-9969
VEJA TAMBÉM
Geral

Barco naufraga com mais de 100 pessoas a bordo no Amazonas

Estavam a bordo 98 adultos, 4 crianças e a tripulação, não houve vítimas graves, porém dois passageiros estão desaparecidos.
Data 25/11/2017 às 08:57
Geral

Coreia do Norte tenta fazer novo teste de míssil, mas fracassa

Tentativa ocorre um dia após desfile militar em Pyongyang em que mísseis foram exibidos
Data 17/04/2017 às 14:19
Geral

Suspeito de matar caminhoneiro na balsa de Abunã é preso em Nova Mamoré

O crime aconteceu na manhã do último domingo (03) na balsa que faz travessia no Rio Madeira
Data 05/09/2017 às 21:42
Geral

Decreto de Trump tira EUA do maior acordo comercial do mundo

Na primeira segunda-feira de trabalho, Trump encerra parceria. ‘Vai ser muito bom para os trabalhadores americanos’, disse.
Data 24/01/2017 às 02:44
Mundo

Brasileira separada da filha nos EUA há 23 dias só pode falar com a criança por telefone

Ligação é de no máximo 10 minutos, duas vezes por semana. Família foi separada pela política de 'tolerância zero' do presidente Donald Trump.
Data 25/06/2018 às 07:53
Esporte

Ronis Silva reúne uma plêiade de ex atletas e percorrem o Estado

Craques do passado recente!!
Data 07/04/2018 às 02:43